Câmara Municipal de Penela

Feira Medieval de Penela

Informações

6ª FEIRA - 25 MAIO | AS BODAS REAIS

20h00 | Anúncio dos Banhos Reais por Arautos da alcaidaria e arruada de trovadores

20h30 | O lauto banquete em que El-Rei D. Afonso IV convida a fidalguia do concelho e os mercadores mais abastados a oficiarem na Ceia como reposteiros-mores e franqueia as portas da alcáçova aos cavaleiros-vilãos e mesteirais

21h30 | Os esponsais de El Rei D. Afonso IV com a Infanta Beatriz, filha do Rei Sancho IV de Castela e de Maria de Molina

22h00 | Acta do acto com as assinaturas dos termos e capitulações de ambas as coroas, seguindo-se os selos e lacres reais

23h00 | Saltimbancos e truões, acompanhados dos menestréis, enchem a noite com as gargalhadas dos bufões e histriões

23h00 | Os folguedos da arraia-miúda pela noite dentro

 

SÁBADO - 26 MAIO | D. AFONSO IV E AS GUERRAS COM CASTELA

12h00 | Arruada de trovadores pelas ruas do burgo e ruelas do castelo

13h00 | Petiscos de caça nas tabernas do mercado

14h00 | Acolhimento de peregrinos de Santiago de Compostela e seu agasalho

15h00 | Novas da Corte: A princesa primogénita de El-Rei de D. Afonso IV de Portugal esposou El- Rei D. Afonso XI de Leão e Castela. Notícia do fausto e pompa com que se festejou na capital do Reino.

15h30 | Boatos e intrigas: O real esposamento entre ambos os reinos não foi das mais felizes pois o Rei onzeneiro maltrata a Rainha bastas vezes, tanto em privado como em público. Protestos populares. A encomendação da alma da infeliz “coitada”.

16h30 | Bailias dos petizes da escola de ler e contar

17h00 | A preparação para a guerra: D. Afonso IV sofreu a afronta por ver a filha mal querida e decidiu atacar as terras raianas de Castela.

17h30 | Recrutamento de mancebos e seu treino para as lides da guerra

19h00 | A partida dos mancebos, já homens de armas, para a raia com Castela. As despedidas aos parentes e as trouxas para o caminho

20h00 | Comidas e as bebidas nas tabernas e locandas

21h00 | O ataque do saltimbanco da Charneca

22h00 | A paz entre Portugal e Castela obtém-se ao fim de quatro longos anos de guerra, graças à própria D. Maria de Portugal, o tratado é assinado em Sevilha em 1339.

23h00 | A hora dos Kinessis com acrobacia de fogo

23h30 | A ronda dos alvazis e aguazis nas adarves do castelo

 

DOMINGO - 27 MAIO | A BATALHA DO SALADO

12h00 | Arruada de trovadores e menestréis pelas ruas do burgo

13h00 | Bons comeres de Penela regados com frescas pingas

14h00 | Bailias e folias nos terreiros e largos

15h00 | Cortejo Régio - A visitação de El-Rei antes de partir para Sevilha onde serão firmadas as tréguas com Castela.

16h00 | Toque a rebate - Chamamento de novo à guerra, desta vez contra os sarracenos

16h30 | Após a celebração das pazes com Castela, El-Rei D. Afonso IV de Portugal acorre em auxílio do seu genro levando consigo os mais valorosos combatentes deste reino.

17h00 | Treino de armas e arregimentação de donzéis para as lides da guerra - Adubamento de cavaleiros

18h00 | Novas da Andaluzia: Travou-se a Batalha do Salado contra os mouros merínidas, saindo a cristandade vitoriosa e sagrando-se El-Rei de Portugal, pelo denodo e coragem com que se bateu, com o cognome de “O Bravo”.

18h30 | Novas de Além-mar: El-Rei D. Afonso IV apostou nas primeiras viagens de exploração do Mar Oceano, culminando com o descobrimento das Ilhas Canárias.

19h00 | Esconjuros de bruxas, demónios e todos os males que nos atormentam

19h30 | Bailias dos petizes da escola de ler e contar

20h00 | Selagem das pipas, cestas e almotolias



Início - Término

25/05/2018 - 27/05/2018

Local

Castelo de Penela

Partilhar evento