Câmara Municipal de Penela

Partilha de energia produzida nos edifícios públicos traz novo conceito a Penela

  • Partilha de energia produzida nos edifícios públicos traz novo conceito a Penela
  • Partilha de energia produzida nos edifícios públicos traz novo conceito a Penela
  • Partilha de energia produzida nos edifícios públicos traz novo conceito a Penela


Paços do Concelho, Centro Escolar de Penela e Espinhal, Pavilhão Multiusos e a Biblioteca são os edifícios municipais que irão beneficiar da instalação de painéis fotovoltaicos no âmbito de um projeto inovador que pretende lançar em Portugal um conceito de comunidade sustentável, abrindo caminho para a autossuficiência partilhada.

O nome NetEffiCity, Virtual Power Networks Efficent Management, ou mais conhecido por Communidades S, advém do conceito das palavras “sharing”, “solar”, “storage”, sustainable” e “smart”, a que Luís Matias, presidente da câmara acrescenta “small” mas, importante na dinâmica que o concelho de Penela se apresenta para promover estes projetos inovadores.

Este conceito foi apresentado ontem, dia 16 de fevereiro, à comunidade penelense por Idália Torres e Lurian Klein, da Virtual Power Solutions (VPS) e Luís Matias, presidente da autarquia que aceitou fazer parte do projeto, como agente ativo, neste conceito de gestão eficiente dos recursos energéticos.

A implementação das ações irá ser dinamizada pela VPS com a inovação tecnológica e o know-how em eficiência energética, pela Energia Simples, uma comercializadora de energia e o Instituto Superior de Engenharia do Porto, com a análise da componente comportamental. Os 50 munícipes aderentes irão beneficiar, durante o período de estudo, de um kit com equipamento inteligente de monitorização e controlo dos consumos elétricos; apoio na análise dos dados recolhidos com o objetivo de promover a otimização de consumos e consequente redução de custos na fatura de energia elétrica; acesso de forma opcional a um plano de tarifário de energia elétrica, sem que este seja fator de exclusão os munícipes que optem por manter o seu contrato de fornecimento de eletricidade, e ainda, acesso aos dados, através de um portal de visualização de dados dedicado à comunidade, referentes aos resultados do projeto e seu acompanhamento em tempo real.

Co-financiado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (Compete 2020), Portugal  2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) com 80%, sendo os restantes 20% pelos parceiros. Este projeto tem como objetivo possibilitar que a energia produzida nos edifícios municipais, através de fontes renováveis, seja partilhada com outros edifícios ou casas nos períodos em que os edifícios públicos não têm tantas necessidades energéticas, nomeadamente, fins-de-semana e feriados.

 

  Apresentação do projeto



Data

17/02/2017

Categoria

Ambiente

Partilhar notícia