Câmara Municipal de Penela

Penela associa-se a campanha de Prevenção dos Maus Tratos em Crianças e Jovens

Penela associa-se a campanha de Prevenção dos Maus Tratos em Crianças e Jovens


Abril - Mês da Prevenção dos Maus Tratos a crianças e jovens

Penela associa-se a campanha nacional

A Ação em Saúde para Crianças e Jovens em Risco da ARSC, IP, através do Núcleo de Apoio a Crianças e Jovens em Risco (NACJR) do Centro de Saúde de Penela, volta a promover a Campanha de Prevenção dos Maus Tratos em Crianças e Jovens, que será dinamizada em parceria com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Penela, o Município de Penela, o Agrupamento de Escolas Infante D. Pedro, a Escola Profissional ETP Sicó – polo de Penela, a Santa Casa da Misericórdia de Penela, a Guarda Nacional Republicana, Comando Territorial de Penela, Bombeiros Voluntários de Penela e Cercipenela para a prevenção dos maus tratos na infância.

Das atividades previstas consta a elaboração e distribuição do Calendário dos Afetos, cartazes, marcadores de livros, Laços Azuis, afixação de um Laço Azul em várias instituições da comunidade, nomeadamente no Castelo de Penela e nas fachadas de algumas Entidades com responsabilidade em matéria de infância e juventude, assim como a realização de um Laço Azul Humano e largada de balões com alunos/as do Agrupamento de Escolas e da ETP Sicó de Penela.

Os maus tratos na infância estão relacionados com um conjunto de formas que vão para além do abuso físico ou sexual, pois o que se constata na maioria das situações sinalizadas é a existência de negligência e a exposição a situações de violência domésticas. Para além destas formas há ainda a considerar o abandono, a rejeição, a prática de mendicidade, a exploração pelo trabalho e a prostituição infantil.

Os maus tratos psicológicos e físicos podem ter consequências graves na saúde e desenvolvimento da criança, podendo levar à morte, particularmente no primeiro ano de vida. As consequências mais comuns são lesões cerebrais de que resultam défices neurológicos, atraso no crescimento, atraso de desenvolvimento, problemas cognitivos, dificuldades de linguagem, dificuldades de relacionamento social com crianças e adultos, insucesso escolar, perturbações da personalidade, comportamentos sociais de risco, baixa autoestima e da expetativa pessoal e profissional e aumento da delinquência e da criminalidade.

Deste modo, para além do mês de Abril, consideramos que a prevenção dos maus tratos deve ser preconizada todos os meses do ano e por todos nós, de modo a que, as crianças não tenham uma convivência diária com um meio familiar violento e deste modo não se perpetue o modelo de maus tratos às gerações futuras.

 

Laço AzulNota: A campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A. quando uma avó, Bonnie Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro despertar a atenção das pessoas. Perante a curiosidade de muitos, Bonnie Finney contou que sua neta foi vítima de violência. “E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul, que simboliza a cor das lesões, servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos”. Um pouco por todo o mundo, designou-se o mês de Abril, como o mês dedicado à Prevenção dos Maus-Tratos Infligidos a Crianças e Jovens.



Data

31/03/2017

Categoria

Ação Social

Partilhar notícia