Câmara Municipal de Penela

Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior

  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior
  • Autarquias reúniram-se em Penela para Preparação do Plano de Revitalização do Pinhal Interior


Os sete municípios afetados pelos incêndios de Pedrógão Grande e Góis, que provocaram 64 mortos e cerca de 250 feridos, defenderam hoje a criação de uma Unidade de Missão para o Pinhal Interior, disse o autarca de Penela.
Luís Matias, que falava à agência Lusa após uma reunião técnica realizada naquele concelho, disse que é necessária uma "unidade estrutural", à semelhança do que aconteceu no terceiro quadro comunitário (2000-2007) com as Ações de Intervenção de Valorização do Território.
"É uma ideia estrutural para que a gestão destes territórios possa ser feita localmente", disse o autarca, anfitrião e porta-voz da reunião que juntou os municípios de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Sertã.
O encontro teve como objetivo preparar um plano de ação de revitalização dos territórios afetados pelos grandes incêndios de 17 de junho, que será apresentado ao primeiro-ministro no dia 19 de julho, numa reunião de trabalho na Sertã.
Antes disso, haverá ainda duas reuniões, a primeira já na próxima quinta-feira, para definir as prioridades do plano, e uma segunda já com todos os presidentes dos sete concelhos para validação do documento.
Relativamente ao encontro de hoje, o presidente da Câmara de Penela adiantou que já foram definidas algumas ideias, como a de criação de uma Unidade de Missão para o Pinhal Interior, e a necessidade de se avançar com um cadastro, que "é uma ferramenta essencial para melhorar os sistemas de gestão da floresta".
Outra das propostas do grupo de trabalho passa pela criação de um Observatório de Baixa Densidade para acompanhar e monitorizar o impacto das políticas públicas naqueles territórios e melhorar a vertente da prevenção estrutural, com reforço das equipas de sapadores florestais de intervenção permanente dos bombeiros.
Segundo Luís Matias, a tragédia dos incêndios pode ser uma "janela de oportunidade" para uma nova orientação das políticas públicas para os territórios de baixa densidade e, particularmente, para o Pinhal Interior.
"Pretendemos um plano que possa ajudar no relançamento da economia e social e revitalização de todo este território, que foi muito afetado, mas também deixar as bases para um desenvolvimento sustentável de todo o território", sublinhou o autarca.
 

Fonte: Lusa



Data

07/07/2017

Categoria

Atualidade

Partilhar notícia