Câmara Municipal de Penela

Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis

  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis
  • Penela regressou aos tempos do Infante D. Pedro de Avis


O Castelo de Penela recordou, este fim-de-semana, a era dos reis e das rainhas, dos cavaleiros e dos bailados. Naquele que é um evento de renome na região centro e que, este ano comemorou as bodas de prata, a Feira Medieval de Penela quis recordar os tempos do "Infante D. Pedro de Avis (1392 -1449)".

Milhares de visitantes, oriundos de vários pontos do país, além de assistirem aos vários espetáculos nos dois dias de festa, aproveitaram para trocas comerciais, matar a sede e encher a barriga com os “comeres e beberes com sabores de antanho” e aos “manjares de petiscos fartos e beberes frescos” na taberna dinamizada por pais, alunos, docentes e não docentes do Agrupamento de Escolas Infante D. Pedro.

O certame que tem como palco o castelo de Penela e a sua envolvente, promovido pelo Município de Penela, em parceria com o Agrupamento de Escolas Infante D. Pedro e a Associação de Pais, abriu portas no sábado, dia 25 de maio, com o “Auto de Abertura do mercado com exposição de artefactos bélicos, panejamentos e acampamento castrense” e terminou no domingo ao final da tarde, com a “selagem das pipas em homenagem às hostes do ducado de Coimbra”.

Uma viagem pelo tempo que não deixou ninguém indiferente, onde foram transportados para um universo de danças e folias, comeres e beberes, torneios de armas, saltimbancos e malabares de fogo, numa verdadeira lição de História ao vivo, assumindo o seu papel como parte da identidade cultural do nosso Concelho.



Data

28/05/2019

Categoria

Cultura

Partilhar notícia