Câmara Municipal de Penela

Penela assinou Pacto para a Valorização da Economia Circular

Penela assinou Pacto para a Valorização da Economia Circular


A Câmara Municipal de Penela assinou, recentemente, com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) um Pacto Institucional para a Valorização da Economia Circular na região Centro.
Os compromissos, disponíveis em http://agendacircular.ccdrc.pt,  assentam num conjunto de medidas de cariz transformador, cujo objetivo fundamental é a aceleração da região para uma economia de base circular.
Entre as áreas temáticas, num total de signatários contam-se 34 municípios, quatro Comunidades Intermunicipais e uma Junta de Freguesia, 14 Associações (culturais, empresariais e setoriais), três entidades regionais, 9 empresas (públicas e privadas), 10 instituições de ensino superior (Universidades e Institutos Politécnicos) e 9 entidades ligadas ao Sistema Científico e Tecnológico, Centros Tecnológicos, Incubadora e Cluster, destaca-se a alimentação e o consumo sustentável, a bioeconomia circular, águas, materiais e energia, plásticos e lixo marinho, construção, floresta, têxteis, resíduos e mobilidade sustentável.
Neste acordo, a autarquia penelense comprometeu-se a:
  1. Promover a operação PEN ECO que visa aumentar a acessibilidade do serviço de recolha seletiva e a percentagem de reciclagem de resíduos de recolha seletiva no Município de Penela, medido pelas seguintes metas e indicadores:
    • Metas: (i) 25 % (ano 2020), (ii) 15,34% (ano 2020), (iii) 0,91% {2020);
    • Indicadores: i) Incremento da acessibilidade ao serviço de recolha seletiva, ii) resíduos urbanos preparados para reutilização e reciclagem, no total de RU recicláveis, (iii) deposição de RUB em aterro;
  2. Promover a recolha e valorização de óleos alimentares usados: recolha seletiva de Óleo Alimentar Usado (OAU), transformadopela empresaECOX, em detergentes ecológicos de baixo impacto ambiental, medido pelas seguintes metas e indicadores:
  3. Metas: Produção de 50 ton/ano. de detergentes;
  4. Indicadores: Recolha de x ton/ano de OAU;
  5. Desenvolver o projeto About Aqua Food: combina precisamente a captura e valorização de uma espécie exótica (lagostim de água doce) com a produção de microalgas de valor acrescentado (para produção de spirulina), no âmbito da bioeconomia circular, medido pelas seguintes metas e indicadores:
    • Metas: Produção em cruzeiro 48 ton/ano;
    • Indicadores: Produção de x ton/ano;
  6. Reportar semestralmente o ponto de situação das três medidas referidas anteriormente.
  7. Concordar com a divulgação dos resultados obtidos no contexto do Pacto agora subscrito.
As propostas incluídas no Pacto serão monitorizadas por cada entidade, reportando à CCDRC, semestralmente, o ponto de situação das ações a concretizar até junho de 2021.


Data

10/07/2020

Categoria

Ambiente

Partilhar notícia